W3C

Caetité
Município de Caetité é beneficiado com cisternas de captação de água de chuva
18/12/2019

Os moradores de Tamboril e Baixão de Santa Luzia, zona rural de Caetité comemoram uma grande conquista. Para amenizar o problema de acesso a água nessas regiões mais secas do município, foram construídas 60 cisternas de captação de água de chuva, cada uma com capacidade de 16 mil litros. Cada beneficiário recebeu além da cisterna, filtros, uma quantia em dinheiro de R$ 348 reais, totalizando mais de 200 mil reais em investimento para as famílias.

 

A entrega simbólica aos munícipes ocorreu na última terça-feira (17), nas comunidades e contou com a presença do presidente do Consórcio Público de Desenvolvimento Sustentável do Alto Sertão e prefeito do município de Matina, Juscélio Fonseca, o qual esteve acompanhado do prefeito de Caetité, Aldo Gondim, da vice prefeita Dra Kelly, do vereador Zacarias da primeira Dama Aline Gondim e do secretário executivo do CDS-Alto Sertão Anderson Públio, além do Presidente da Associação de Tamboril Zé Sarney.

 

            Essa ação faz parte de mais uma etapa de investimento, que soma um total de quatro milhões de reais, viabilizados pelo Governo Federal via Ministério da Cidadania, CDS-Alto Sertão e Prefeitura de Caetité. O investimento foi destinado aos 16 municípios que compõem o consórcio.

 

            O presidente do CDS-Alto Sertão Juscélio Fonseca destacou que “diante dessas ações, quero externar minha imensa gratidão aos parceiros que tornaram possível a realização desse importante projeto, que me possibilitou, como presidente do CDS-Alto Sertão, desenvolver a maior ação de distribuição de investimento social do Consórcio, com mais de quatro milhões de reais, beneficiando 1.200 famílias, em 16 municípios da nossa região. Disse.

 

O semiárido brasileiro é a região prioritária do programa cisternas. Para essa região, o programa está voltado à estruturação das famílias para promover a convivência com a escassez de chuva, característica do clima na região, utilizando principalmente a tecnologia de cisternas de placas, reservatórios que armazenam água de chuva para utilização nos oito meses de período mais crítico de estiagem na região.

 

 As cisternas, tratam-se de uma tecnologia simples e de baixo custo em que a água da chuva é captada do telhado por meio de calhas. A água é armazenada em um reservatório capaz de garantir uma quantidade suficiente para suprir as necessidades básicas das famílias. Até o momento, já foram construídas cerca de 980 cisternas nos municípios consorciados ao Alto Sertão.

 



Autor: